Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ATUALIZAÇÕES:
CENÁRIO IMOBILIÁRIO  (28-03-2019)
ECONOMIA:  (21-03-2019)
INÍCIO:  (21-03-2019)
POLICIA:  (28-02-2019)
FUTEBOL AMADOR:  (21-02-2019)
MUNDO CRISTÃO:  (21-02-2019)
JUSTIÇA  (15-02-2019)
BRASÍLIA:  (13-02-2019)
TRABALHO E EMPREGO:  (13-02-2019)
ESPORTES:  (11-02-2019)
ENQUETE:
O Novo Congresso melhorá a vida do Nordestino?
Espero que Sim
Não Acredito
Será Continuísmo
Nenhuma
Ver Resultados

ONLINE
1




Partilhe esta Página



WEB RÁDIO UNIÃO DIVINA:

POR AQUI, VOCÊ OUVE: 

"Lindos Louvores, Excelentes mensagens  e

Ler o Jornalismo das Grandes

Agências de Notícias. 

PARA OUVIR CLIQUE NO PLAY:

 

OU ACESSO AO SITE: 

   http://radiouniaodivina.com/ 

 


 

 


 

CONECTIVIDADE PARA TODAS AS NECESSIDADES:

Conecte todos seus equipamentos

através das 6 portas USBs de alta velocidade.

Sem falar nas entradas HDMI e VGA,

perfeitas para conectar um monitor

e a uma TV ao mesmo simultaneamente.

COMO COMPRAR:

 http://acesse.vc/v2/2357d8d417  

 


RESOLUÇÃO DE IMAGEM QUE IMPRESSIONA. 
 Desfrute de filmes e séries em uma tela de 11,6” IPS multi toque com incrível resolução de 1366 x 768 (HD). Você enxerga cores mais vivas e mais nítidas em um ângulo maior de visão.
CONDIÇÕES GERAIS NO LINK:

 


 

 

 


 

APRENDA A CANTAR COM:

 


 


CULTURA:
CULTURA:

DE PRISIONEIRO A PRESIDENTE:

TEATRO DRAGÃO DO MAR CELEBRA CENTENÁRIO DE

NELSON MANDELA.

 

  

Até 30 de julho, no Museu da Cultura Cearense, a mostra “Mandela: de Prisioneiro a Presidente” apresenta a trajetória do líder sul-africano. A abertura da exposição, concebida pelo Museu do Apartheid de Joanesburgo, é fruto de parceria entre o Instituto Dragão do Mar e o Instituto Brasil África e conta com patrocínio da Secult-CE.

Na rota de circulação de importantes exposições de artes visuais, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, abrirá para visitações, no dia 20 de junho, a partir das 10h, no Museu da Cultura Cearense, a exposição “Mandela: de Prisioneiro a Presidente”. Com acesso gratuito, a mostra ainda inédita no Brasil reúne 50 painéis com fotos e 9 peças audiovisuais que contam a trajetória do líder sul-africano, em celebração ao seu centenário, em julho.

A mostra traça o percurso da vida de Mandela desde o início do ativismo contra Apartheid, regime racista do governo sul-africano que negava à população negra direitos civis, sociais e econômicos. Dividida em seis temas, “A pessoa”, “O camarada”, “O líder”, “O prisioneiro”, “O negociador” e “O homem de estado”, a mostra traz detalhes sobre a vida pessoal e a luta política de Mandela, abordando seus 28 anos de prisão, a vitória no Prêmio Nobel da Paz, até a eleição como primeiro presidente negro da África do Sul, em 1994.

Fortaleza será a primeira cidade brasileira a receber a mostra que já passou por França, Suécia, Estados Unidos, Equador, Argentina, Peru e Luxemburgo e foi vista por mais de um milhão e 100 mil pessoas. “Para nós é um privilégio que o Dragão seja escolhido para receber uma mostra desse porte, ainda mais para apresentar ao público a trajetória de um dos mais importantes militantes da liberdade, da justiça e da democracia. Falar de Mandela é dar visibilidade à sua luta, mas sobretudo à nossa própria história”, diz Paulo Linhares, presidente do Instituto Dragão do Mar.

“A exposição Mandela: de Prisioneiro a Presidente promove um encontro muito instigante, porque ao mesmo tempo que traz a história da liberdade de Nelson Mandela e de sua nação, se assemelha com a história do próprio Chico da Matilde, o Dragão do Mar, que também lutou por liberdade, sendo um abolicionista”, afirma Fabiano Piúba, secretário da Cultura do Ceará.

Segundo o presidente do Instituto Brasil África, João Bosco Monte, a escolha de Fortaleza para abrir o circuito da mostra e do Dragão como sede foi natural: “Consideramos a força da cultura negra no Ceará, pioneiro na luta pela libertação dos escravos, e também levamos em conta que a capital cearense foi onde o Instituto Brasil África começou, para eleger Fortaleza como a primeira cidade brasileira a receber a exposição. O Dragão do Mar, que leva o nome de um dos mais importantes personagens da história abolicionista do Ceará, é também um centro de arte e cultura de nível internacional, que reúne todas as condições para a perfeita execução da mostra, tal como foi concebida pelo Museu do Apartheid, na África do Sul”.

Em visita técnica às instalações do Museu da Cultura Cearense, no dia 13 de abril, Christopher Till, diretor do Museu do Apartheid, disse estar ansioso: “Ver as instalações do Centro me deixou muito empolgado não só pelo espaço que temos disponível, mas também pelo que tenho ouvido sobre a significativa relação entre Fortaleza e a África. Eu acho que trazer o legado de Nelson Mandela para o Brasil, começando por Fortaleza, vai proporcionar uma importante troca com o povo brasileiro. Estamos ansiosos para trazer a exposição e promover o engajamento com o legado de Mandela de uma maneira bem visual e entusiasmante”.

Concebido pelo Museu do Apartheid, “Mandela: de Prisioneiro a Presidente” é realizada ainda pelo Instituto Brasil África (IBRAF), detentor dos direitos da mostra para o Brasil, e pela Fundação Nelson Mandela. Apresentado pelo Governo do Estado do Ceará, conta com patrocínio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará e apoio do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, do Instituto Dragão do Mar e do escritório Aldairton Carvalho Sociedade de Advogados.

Serviço

Abertura Exposição “Mandela: de Prisioneiro a Presidente”
Data: 20 de junho de 2018 Hora: 10h
Local: Museu da Cultura Cearense – Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Visitações até 30 de julho, de terça a domingo, das 9h às 19h (acesso até as 18h30) e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (acesso até as 20h30).
Acesso gratuito.

FONTE: Portal da Boa Notícia - 11/06/18

Com informações da Assessoria de Comunicação

TNF: Quarta-feira, 14/06/18 - 13h43min.

 

 




 

NA LEI DE INCENTIVO A CULTURA:

INCLUSÃO DAS RÁDIOS COMUNITÁRIAS

NA LEI ROUANET É APROVADA PELA CAE:

 

AS RÁDIOS COMUNITÁRIAS PODERÃO VIR A SER BENEFICIADAS PELA LEI DE INCENTIVO À CULTURA, SEGUNDO DETERMINA O PROJETO DE LEI DO SENADO (PLS) 629/2011, DO SENADOR PAULO PAIM (PT-RS), QUE FOI APROVADO NESTA TERÇA-FEIRA PELA COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS (CAE).

A PROPOSIÇÃO INCLUI O SERVIÇO DE RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA ENTRE AS ATIVIDADES PASSÍVEIS DE RECEBER RECURSOS POR MEIO DO PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À CULTURA (PRONAC). INSTITUÍDO PELA LEI ROUANET (8.313/1991), O PROGRAMA PERMITE QUE EMPRESAS E PESSOAS FÍSICAS DESTINEM A PROJETOS CULTURAIS, COMO DOAÇÃO OU PATROCÍNIO, PARTE DO IMPOSTO DE RENDA DEVIDO.

PAIM ARGUMENTA QUE O PROBLEMA DO FINANCIAMENTO DAS RÁDIOS COMUNITÁRIAS NUNCA FOI RESOLVIDO ADEQUADAMENTE. AS EMISSORAS PRESTAM SERVIÇOS DE UTILIDADE PÚBLICA E DE INTEGRAÇÃO DAS COMUNIDADES ONDE ESTÃO INSTALADAS, MAS MUITAS TÊM DIFICULDADE EM SE MANTER E CORREM O RISCO DE ENCERRAR SUAS ATIVIDADES, AFIRMA O SENADOR.

RESTRIÇÃO:

A LEI QUE INSTITUIU O SERVIÇO DE RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA (9.612/1998) IMPEDE ESSAS RÁDIOS DE OBTEREM RECEITA POR MEIO DE PROPAGANDA COMERCIAL, PARA QUE SUA FUNÇÃO NÃO SEJA DETURPADA POR INTERESSES ECONÔMICOS.

A LEGISLAÇÃO PERMITE APENAS QUE RECEBAM PATROCÍNIO (SOB FORMA DE APOIO CULTURAL) DE ESTABELECIMENTOS SITUADOS NA ÁREA DA COMUNIDADE ATENDIDA. ESSA FONTE DE RECURSOS, PORÉM, TEM SE MOSTRADO INSUFICIENTE PARA MANTER AS EMISSORAS, DIZ PAIM. NA OPINIÃO DELE, UMA DAS MANEIRAS DE GARANTIR RECURSOS AO SETOR É INCLUIR AS RÁDIOS COMUNITÁRIAS NA LEI DE INCENTIVO À CULTURA.

RELATORA DO PROJETO NA CAE, LÚCIA VÂNIA (PSB-GO) DEU PARECER FAVORÁVEL. A SENADORA AFIRMA EM SEU RELATÓRIO QUE É IMPORTANTE BUSCAR FONTES ALTERNATIVAS PARA O FINANCIAMENTO DA RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA. ELA PROPÕE UMA EMENDA PARA DETERMINAR QUE AS RÁDIOS PASSÍVEIS DE RECEBER O APOIO DEVERÃO TER PELO MENOS 80% DA PROGRAMAÇÃO DE CARÁTER CULTURAL. O OBJETIVO DA EMENDA, EXPLICA, É REFORÇAR O PAPEL DAS EMISSORAS NA DIFUSÃO DA CULTURA.

DEBATES:

NA FASE DE DEBATES OS SENADORES APOIARAM A INICIATIVA. O SENADOR ATAÍDES OLIVEIRA (PSDB-TO) LEMBROU QUE JÁ VISITOU VÁRIAS EMISSORAS COMUNITÁRIAS NO INTERIOR DO TOCANTINS E CITOU AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR RADIALISTAS, VOLUNTÁRIOS E OUTROS PROFISSIONAIS DO SETOR.

— O TOCANTINS SOFRE COM FALTA DE INTERNET E SEQUER HÁ TV EM ALGUNS LUGARES. HÁ LOCALIDADES EM QUE A TROCA E A DIFUSÃO DE INFORMAÇÕES SÃO FEITAS SOMENTE POR RÁDIOS COMUNITÁRIAS — AFIRMOU.

TRAMITAÇÃO:

DEPOIS DE PASSAR PELA CAE, O TEXTO SEGUE AGORA PARA ANÁLISE DA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE (CE), QUE TERÁ DECISÃO FINAL SOBRE A PROPOSTA. COMO A CE É PRESIDIDA POR LÚCIA VÂNIA, A SENADORA SIMONE TEBET (PMDB-MS) SUGERIU QUE A COLEGA MESMA PEGUE PARA SI A RELATORIA A FIM DE QUE O PROJETO TRAMITE O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL.

 

FONTE: AGÊNCIA SENADO-DA REDAÇÃO | 13/03/2018, 13h30min. 

TNF: DOMINGO, 18/03/18 - 21h48mn.

 




 

LANÇAMENTO DE LIVRO: