Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ATUALIZAÇÕES:
O MUNDO:  (15-07-2019)
BICHINHOS:  (08-07-2019)
CIDADANIA:  (08-07-2019)
INÍCIO:  (08-07-2019)
EDUCAÇÃO:  (30-05-2019)
CENÁRIO IMOBILIÁRIO  (28-03-2019)
ECONOMIA:  (21-03-2019)
POLICIA:  (28-02-2019)
FUTEBOL AMADOR:  (21-02-2019)
MUNDO CRISTÃO:  (21-02-2019)
ENQUETE:
O Novo Congresso melhorá a vida do Nordestino?
Espero que Sim
Não Acredito
Será Continuísmo
Nenhuma
Ver Resultados

Rating: 0.0/5 (0 votos)

ONLINE
1




Partilhe esta Página



WEB RÁDIO UNIÃO DIVINA:

POR RAZÕES FINANCEIRAS,

FORA DO AR TEMPORARIAMENTE.

DESCULPE-NOS POR FAVOR! 

BREVEMENTE RETORNAREMOS.

 

 

 


CIÊNCIA E TECNOLOGIA:
CIÊNCIA E TECNOLOGIA:

ALERTA:

"CIÊNCIA: UM DOM DADO POR DEUS AOS HOMENS. USE-A PARA O BEM !"  


 NESTA PÁGINA:

FECHANDO O CERCO:

FACEBOOK MUDA REGRAS E VAI IDENTIFICAR "NOTÍCIAS FALSAS".

DESBANCANDO:  CONHEÇA O APP MAIS BAIXADO QUE INSTAGRAM E FACEBOOK NOS EUA;  OFFICE 2019: NOVIDADES DO EXCEL, WORD E POWER POINT QUE VOCÊ DEVE CONHECER: REFORÇO PARA SEGURANÇA: ÓCULOS INTELIGENTES. UMA NOVA FORMA DE VER O QUE ESTÁ AO SEU REDOR: VÍCIO EM COCAÍNA: CURA PARA O VÍCIO EM COCAÍNA PODE SER UM BIOCHIP; ARCA DE NOÉ PIRATA: PLANO DE CONSTRUIR UMA ARCA DE NOÉ GENÉTICA INCLUI IMPRESSIONANTES 66 MIL ESPÉCIES; RÁDIO DIFUSÃO COMUNITÁRIA: AUMENTO DA POTÊNCIA DE TRANSMISSÃO DE RÁDIOS COMUNITÁRIAS ESTÁ NA PAUTA DO PLENÁRIO;  ENFRENTAMENTO AS FAKES NEWS: FRENTE PARLAMENTAR MISTA LANÇADA NESTA QUARTA VISA O ENFRENTAMENTO ÀS FAKE NEWS;  APLICATIVOS DE TRANSPORTES:  SENADORES APROVAM URGÊNCIA PARA PROPOSTA QUE MUDA TRIBUTAÇÃO DE APLICATIVOS DE TRANSPORTE;  CUIDADO !  APLICATIVO ESPIONA COM QUEM VOCÊ ESTÁ FALANDO NO WHAT SAPP;  DEMÊNCIA: PESQUISA REVELA QUE O ALCOOL CAUSA DEMÊNCIA PRECOCE;  O QUE É STARTUP?:  ESPECIALISTAS DEFENDEM MARCO LEGAL PARA STARTUPS NA CÂMARA;  CELULAR ROUBADO:  COMO USAR APP ESPIÃO QUE LOCALIZA CELULAR ROUBADO E TIRA FOTO DE BANDIDO;  FACEBOOK/CRIANÇAS:  DEFENSORES DA SAÚDE INFANTIL QUEREM QUE FACEBOOK ENCERRE MESSENGER KIDS.  

 




 

FECHANDO O CERCO:

FACEBOOK MUDA REGRAS E VAI IDENTIFICAR "NOTÍCIAS FALSAS".

Os administradores poderão ver quais posts serão enquadrados na regra.

O Facebook anunciou mudanças nas regras para as páginas dentro da plataforma. A principal delas é a identificação de publicações consideradas “notícias falsas” e que, em razão disso, têm a distribuição reduzida. Os administradores das páginas poderão ver quais mensagens foram enquadradas nesta categoria. Também terão acesso a outros conteúdos retirados por violarem as normas internas da companhia (os Parâmetros da Comunidade).

Os administradores de páginas passarão a ter acesso a uma “aba” denominada “Qualidade da Página”. Nela, ficarão listados os posts avaliados como “falsos”, “mistos” ou com “título falso”, conforme categorias definidas pela empresa. A classificação é feita por agências de checagem de fatos parceiras (conheça as regras de análise aqui). Até agora, quando uma publicação era marcada desta maneira não havia qualquer sinalização nem ao autor nem aos administradores de páginas. O autor, contudo, seguirá sem ser notificado.

A redução de alcance de conteúdos considerados "notícias falsas" vem sendo adotada pela rede social, sem remover os posts mas criando obstáculos a sua difusão. “Esperamos que isso forneça às pessoas as informações necessárias para policiar comportamentos inadequados de administradores de uma mesma página, entender melhor nossos Padrões da Comunidade e, em alguns casos, nos informar quando acreditarem que tomamos uma decisão incorreta sobre um determinado conteúdo”, afirmou a empresa em comunicado oficial. No Brasil, o Facebook estabeleceu parceria com entidades de checagem de fatos, como a Agência Lupa, aos Fatos e France Press para verificar circulação de notícias falsas durante as eleições de 2018.

Conteúdos removidos:

Além das publicações classificadas como “notícias falsas”, os administradores de páginas poderão ver também os conteúdos removidos por não respeitarem as normas internas, os chamados Parâmetros da Comunidade. Entram aí mensagens enquadradas como “discurso de ódio”, “violência”, “conteúdo explícito”, “assédio”, “bullying”, “produtos controlados”, “nudez adulta”, “atividades sexuais” e “apoio ou glorificação de indivíduos não permitidos no Facebook”.

Os posts apontados dentro dessas categorias já eram retirados, mas sem explicação. Com isso, o administrador poderá ver as publicações banidas. Segundo o anúncio do Facebook, o administrador passa também a poder contestar uma remoção. Alguns tipos de derrubada não serão informados nesse processo, como “spam”, “posts caça-cliques” ou “violações de propriedade intelectual”.

Reincidência:

Outra medida anunciada foi a fiscalização mais rígida de autores de páginas removidas. A plataforma já impedia a criação de um espaço deste tipo semelhante a um derrubado por violar as normas internas. Mas, segundo a companhia, foram identificadas “pessoas trabalhando para contornar nossa política, usando páginas existentes que elas já gerenciavam para o mesmo propósito que a página removida por violar nossas políticas”.

Em resposta a isso, o Facebook poderá retirar outras páginas de autores de páginas removidas mesmo que aquelas não tenham incorrido em alguma violação. Para fazer isso, explicou a plataforma, será avaliado “um amplo conjunto de sinais”, como os administradores ou se o nome é similar.

Medida “tímida”

Na avaliação do mestre em direito e pesquisador do Instituto Beta Paulo Rená, as medidas anunciadas sinalizam para maior transparência na remoção de conteúdos, mas ainda são “tímidas” e podem “não fazer muita diferença”.

“Não me parece haver nenhum indicativo de mais permeabilidade do Facebook para ouvir a comunidade. Isso pode manter a situação de inércia perante falsos positivos, quando conteúdos legítimos são removidos sem que haja real possibilidade de reação pelas pessoas interessadas; ou quando conteúdos ofensivos, especialmente relacionados a discurso de ódio, são mantidos online a despeito de protestos na própria rede”.

Já a advogada e integrante do Comitê Gestor da Internet no Brasil Flávia Lefévre argumenta que a despeito das novas regras, permanece o problema dos Parâmetros da Comunidade serem pouco transparentes. Ela cita casos, como situações que ela própria viveu, em que usuários têm conteúdos removidos e mesmo após questionamento o Facebook não explica a razão da remoção ou reverte a situação.

“A remoção de conteúdos acontece com base em critérios dos tais Padrões da Comunidade, que não são claros. Essa prática se configura como arbitrariedade com alto risco para a liberdade de expressão. Essa prática deveria estar ancorada em critérios claros e relacionados às leis brasileiras e em concordância com a jurisprudência”, defende a advogada.

FONTE: Agencia Brasil de Notícias - Quinta-feira, 24/01/18  - 18h12min. - Jonas Valente - Repórter - De Brasília

TNF: Quinta-feira, 24/01/19 - 23h32min. -  Fortaleza - Ceará - Manuel Pereira

 




 

DESBANCANDO:

CONHEÇA O APP MAIS BAIXADO QUE INSTAGRAM E FACEBOOK NOS EUA: 

DENTRE OS FAMOSOS QUE UTILIZAM A REDE SOCIAL ESTÁ WHINDERSSON NUNES,

QUE JÁ POSSUI MAIS DE 200 MIL FÃS NO TIKTOK.

 

© Divulgação / TikTok

Anteriormente chamado de Musical.ly, o TikTok tornou-se febre e já conta com mais de 130 milhões de usuários no mundo. A ferramenta é usada para gravar vídeos curtos, com dublagens musicais, danças, clipes e cenas de humor. Atualmente, o app figura como um dos mais baixados no mês de outubro nos Estados Unidos e ficou à frente de aplicativos como Facebook e Instagram. O principal público da ferramenta é composto por jovens asiáticos, especialmente chineses, segundo o site TechTudo, contudo, no Brasil o app também é sucesso. 

Dentre os famosos que utilizam a rede social está Whindersson Nunes, que já possui mais de 200 mil fãs no TikTok. Disponível para Android e iOS, o app permite vídeos de 15 a 60 segundos. A maior parte dos usuários faz dublagens humoradas, com dancinhas engraçadas, mas o app também possibilita utilizar o áudio do microfone e gravar o vídeo sem dublagens.

Ao visualizar um vídeo de um amigo, o aplicativo também exibe o nome do artista e da música utilizada naquela dublagem, para que o usuário também tenha acesso a ela. Além disso, é possível adicionar filtros faciais, de ambiente e adesivos temáticos, além do uso de hashtags.

FONTE: Notícias ao Minuto - 12/11/18 

TNF: Segunda-feira, 12/11/18 - 11h58min.

 

 




 

OFFICE 2019:

FONTE: Site tech Tudo-12/11/18

NOVIDADES DO EXCEL, WORD E POWER POINT QUE VOCÊ DEVE CONHECER:

Conheça as novidades que chegam à nova versão dos programas de escritório da Microsoft e você deve usar em breve.

Microsoft disponibiliza, desde setembro, a compra avulsa do Office 2019 para Windows macOS. O pacote de programas traz atualizações para WordExcelPowerPoint e Outlook, e coloca fim na versão clássica do OneNote, que já é integrado ao Windows 10. No entanto, o kit segue incluindo ferramentas como Publisher, Access, Project e Visio.

O lançamento reúne novidades já lançadas ao longo dos últimos três anos para usuários do Office 365, serviço por assinatura da Microsoft. Por isso, o Office 2019 é novidade, de fato, apenas para usuários que pretendem adquirir a licença para download único do software. Veja as mudanças trazidas nos principais aplicativos de escritório da fabricante.

1. Tradutor integrado:

A principal nova função do Office 2019 é a integração do Microsoft Translator. Com o recurso pré-instalado, usuários do Word, Excel e PowerPoint podem realizar tradução de textos diretamente no documento, sem precisar recorrer à versão web do serviço. A ferramenta permite traduzir trechos marcados com o cursor ou o documento inteiro de uma só vez.

 

2. Gráficos vetoriais:

A partir do Office 2019, a Microsoft oferece um banco de ícones vetoriais para ilustrar documentos. Ao acessar a opção Inserir > Ícones, o usuário tem acesso a um acervo vasto de arquivos para escolher e adicionar ao seu trabalho. No formato SVG (Scalable Vector Graphics), as imagens podem ser redimensionadas, giradas e coloridas sem perder definição. A função está disponível no Word, Excel, PowerPoint e Outlook.

Office 2019 tem nova galeria de ícones em SVG — Foto: Divulgação/Microsoft
Office 2019 tem nova galeria de ícones em SVG-Foto: Divulgação/Microsoft

 3. Escrita manual: 

O Office 2019 oferece uma nova função de desenho no Word, Excel, PowerPoint e Visio, desde que o computador tenha tela sensível ao toque. O recurso conta com várias opções de ponta de caneta e permite mudar espessura, cores e aplicar até oito efeitos diferentes (Rainbow, Galaxy, Lava, Mar, Rosa Dourado, Ouro, Prata e Bronze) antes de rabiscar. 

4. Zoom:  

Com a nova função Zoom, usuários do PowerPoint no Office 2019 poderão usar a criatividade para deixar as apresentações mais dinâmicas. A ferramenta permite transitar entre slides sem seguir a ordem original, dando zoom para afastar e aproximar a cada vez que for preciso voltar a uma ideia anterior. É possível programar o recurso de três maneiras distintas, incluindo uma que usa a nova organização de uma apresentação em seções.

5. Nova Animação no PowerPoint: 

Ao criar uma apresentação com transições no PowerPoint, usuários poderão usar a nova opção “Transformar”, que mescla movimentos de dois slides e cria uma animação automaticamente. Para usar a novidade, basta duplicar um slide e mudar objetos de posição na cópia. Ao aplicar a nova transição, o software anima os elementos de forma autônoma.

6. Controle de slides: 

O PowerPoint passa a ser compatível com canetas digitais com Bluetooth, como Surface Pen e a Wacom Bamboo Ink. O acessório, segundo a Microsoft, pode ser usado para avançar slides com um toque ou para voltar à tela anterior pressionando o botão do dispositivo por mais tempo. O recurso, portanto, dispensa controle remoto específico para apresentações.

FONTE: Techtudo

TNF: Segunda-feira, 12/11/18 - 11h49min.

 




  

REFORÇO PARA SEGURANÇA:

ÓCULOS INTELIGENTES - UMA NOVA FORMA DE VER O QUE ESTÁ AO SEU REDOR.

 

CRÉDITOS: Enterprise Consultoria

Resolvi escrever este post para falar um pouco sobre uma nova tecnologia que a ENTERPRISE Consultoria está trazendo para o Brasil.
Rafael Cavalcante: Diretor de Marketing da Enterprise Consultoria
Nesta foto Rafael Cavalcante, Diretor de Marketing da ENTERPRISE Consultoria utiliza o Óculos Inteligente e um aplicativo que auxilia o Policial em sua rotina diária. A Segurança Pública ganha um forte aliado no combate ao crime, em tempo real: a informação. Já estamos traduzindo e efetuando os primeiros testes em conjunto com a equipe da China que desenvolveu o Óculos para iniciarmos o uso no Brasil. É muito bom ver o empenho das equipes Brasileiras e Chinesas neste trabalho conjunto.
Óculos Inteligentes - Uma nova forma de ver o que está ao seu redor.
Citando o Proverbio Inglês "DUAS CABEÇAS PENSAM MELHOR DO QUE UMA. (TWO HEADS ARE BETÍCR THAN ONE)" temos o conceito perfeito para parceria. Seja na Segurança Pública, quando um policial trabalha em equipe, na Saúde, quando médicos trabalham em equipe ou nas diversas áreas em que se torna possível a troca de informações e a soma de conhecimento na resolução de problemas, fica evidente que informação compartilhada evidência resultados melhores.
Agora vamos imaginar se esta ajuda partisse de um parceiro tecnológico, de uma mente digital, de uma inteligência artificial ? Se tudo que estivesse acontecendo ao seu redor pudesse ser visto, analisado e compartilhado com uma central de computadores, em tempo real, um servidor com um mundo de informações que pudessem lhe auxiliar instantaneamente, em tempo real, sem que você necessitasse tirar sua atenção do problema que está a sua frente. 
Um Óculos que liga o mundo real ao virtual. Um parceiro tecnológico.
Pois é meus amigos, o futuro chegou ! Impressiona a facilidade de uso desta tecnologia e as varias aplicações que vão ser possíveis a partir desta evolução que nos chega da China. Parabéns aos nossos amigos do outro lado do mundo, conseguiram entender a verdadeira ideia da inovação. 
Imagine um policial que ao utilizar um simples óculos em sua rotina diária receba informações como: cuidado está pessoa a sua frente está sendo procurada pela justiça, aquele carro é suspeito ou aquele carro foi roubado, atenção este documento não pertence a esta pessoa, etc.
Imagine um socorrista do SAMU chegando a um atendimento em sua moto e ao olhar para o acidentado, através de reconhecimento facial ter as informações sobre o mesmo, olhando para a placa do veiculo saber que o mesmo é roubado e automaticamente ter ajuda da policia que já foi informada sem a necessidade de nenhuma intervenção sua, receber orientação por áudio dos médicos que acompanham em tempo real através de vídeo o atendimento.  
Imagine aquele técnico que ao olhar para o equipamento defeituoso têm a sua frente todas as informações disponíveis no manual e orientação de especialistas direto de um centro de controle.   
Poderia passar horas falando sobre as vantagens e possibilidade de uso desta tecnologia. Estamos contentes em oferecer todos estes avanços ao Brasil através desta parceria com a China.  (Para maiores informações fale conosco.)

 

FONTE:  Enterprise Consultoria - Francisco Cavalcante - 2 minutos para ler

TNF: Sesta-feira, 12/10/18 - 20h00min. - Manuel Pereira

 




 

VÍCIO EM COCAÍNA:

CURA PARA O VÍCIO EM COCAÍNA PODE SER UM BIOCHIP, DIZEM PESQUISADORES.

 Um implante sob a pele impediria o corpo de sentir os efeitos da droga:

 

Aprimorar o corpo humano com implantes, modificações genéticas e dispositivos tecnológicos parece ser um caminho inevitável na estereira da evolução humana. Uma prova disso é a nova terapia genética para curar a dependência de drogas criada por pesquisadores da Universidade de Chicago e apresentada na prestigiada revista cientifica Nature. A técnica utiliza implantes carregados com células-tronco que foram geneticamente modificadas para liberar uma enzima que decompõe a cocaína da corrente sanguínea. Isso evitaria o efeito viciante da droga e impediria overdoses.

Para criar a tecnologia os pesquisadores reescreveram o DNA das células-tronco da pele de camundongos para fazê-los produzir uma forma modificada da enzima butirilcolinesterase (BChE, na sigla em inglês), responsável por decompor a cocaína na corrente sanguínea. A versão geneticamente criada é 4,4 mil vezes mais potente que a enzima natural, o que torna o efeito muito mais forte e capaz de anular o narcótico quase instantaneamente. Eles calcularam que aglomerados dessas células modificadas, chamadas organoides, poderiam ser implantadas sob a pele para agirem assim que necessário.

Em testes realizados em laboratório, ratos que  receberam os implantes perderam o apetite por cocaína e sobreviveram a altas doses que mataram 100% dos roedores que não ganharam o mesmo dispositivo. Em entrevista ao jornal inglês The Guardian, o diretor da pesquisa Ming Xu afirmou que esse trabalho aumenta as esperanças de um tratamento a longo prazo para o vício, que funciona como uma “limpeza” do organismo assim que as substâncias são injetadas, inaladas ou ingeridas. “Em comparação com outras terapias gênicas, nossa abordagem é minimamente invasiva, de longo prazo, com baixa manutenção e acessível. É muito promissor ”, declarou.

Xu acredita que o método tem o potencial para ser a primeira intervenção aprovada pela FDA para tratamento da dependência de cocaína. Estudos de laboratório sugerem que implantes similares para humanos poderiam liberar BChE por até 30 anos e assim proteger pessoas viciadas por décadas. “Nós não observamos efeitos colaterais no momento, mas vamos estudá-los com cuidado”, disse Ming Xu.

FONTE: MSN / REVISTA VEJA - 19/09/18

TNF: Quarta-feira, 19/09/18 - 19h29min.

 




 

ARCA DE NOÉ PIRATA:

 

PLANO DE CONSTRUIR UMA ARCA DE NOÉ GENÉTICA

  INCLUI IMPRESSIONANTES 66 MIL ESPÉCIES.

 

Um consórcio internacional envolvendo mais de 50 instituições anunciou um projeto ambicioso para montar sequências genômicas de todas as 66 mil espécies vertebradas na Terra, incluindo todos os mamíferos, pássaros, répteis, anfíbios e peixes. Com um custo total estimado de US$ 600 milhões, é um projeto de proporções bíblicas.

Chamado de Vertebrate Genomes Project (VGP), ele está sendo organizado por um consórcio chamado Genome 10K, ou G10K. Como o nome indica, esse grupo havia inicialmente planejado sequenciar os genomas de pelo menos dez mil espécies vertebradas. Porém, agora, graças a tremendos avanços e reduções de custo em tecnologias de sequenciamento genético, o G10K decidiu subir a aposta, visando sequenciar indivíduos macho e fêmea de cada uma das aproximadamente 66 mil espécies vertebradas na Terra.

Cofundadores do projeto anunciaram o novo objetivo nesta quarta-feira (12), em um evento de imprensa durante a sessão de abertura da conferência Genome 10K 2018, sendo realizada atualmente na Universidade Rockefeller em Nova York. O projeto vai envolver mais de 150 especialistas de 50 instituições em 12 países.

O anúncio vem em conjunto com a divulgação de 14 novos genomas de alta qualidade para espécies representando todas as cinco classes vertebradas, incluindo genomas do morcego-de-ferradura-grande, lince-do-Canadá, ornitorrinco, da calypte anna (uma espécie de colibre), do kakapo (do qual existem apenas 150 indivíduos sobreviventes), da tartaruga do deserto, do rhinatrema(um estranho anfíbio sem membros que se parece com uma cobra) e do anabas testudineus.  Esses 14 genomas e aqueles compilados ao longo do projeto serão disponibilizados a cientistas para a realização de pesquisas.

De fato, oVGP é mais do que apenas o sequenciamento de genomas animais. Assim como o Human Genome Project, essa empreitada vai, sem dúvidas, produzir avanços em sequenciamento de alta resolução e em métodos de montagem de genoma, ao mesmo tempo em que resultará em menores custos e em menos erros.

O projeto vai tratar questões importantes em biologia e doenças, impactando imediatamente os campos da evolução, da genômica e da biologia da conservação. Nesse último ponto, um catálogo completo das espécies vertebradas da Terra poderia servir como uma garantia contra a extinção — tanto em termos de impedi-la quanto de possivelmente reviver espécies extintas no futuro.

Falando durante a coletiva de imprensa na quarta-feira (12), Oliver Ryer, cofundador do G10K e diretor do Instituto para a Conservação do Zoológico de San Diego, disse que o VGP tem o potencial de "transformar todos os reinos da biologia". Ele disse que o projeto permitirá aos cientistas entender as razões por trás da extinção, incluindo a presença de mutações perniciosas, consanguinidade e efeito de gargalo. Como exemplo, Ryer descreveu a descoberta de um gene recessivo deletério entre condores-da-Califórnia, dizendo que "agora nós podemos identificar pássaros que são portadores desse traço letal". Por fim, ele acredita que o projeto nos tornará "melhores administradores da vida na Terra" e possibilitará que nós "preservemos nossa herança biológica".

Quando o G10K foi lançado dez anos atrás, seus membros não tinham ideia alguma de quanto tempo levaria para sequenciar genomas de qualidade suficiente para fazer boa ciência de maneira econômica.

"Estou incrivelmente empolgado por estarmos agora em uma posição de fazer isso direito", disse David Haussler, cofundador do G10K e diretor do Instituto de Genômica da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, em uma reunião na terça-feira (11). "Agora é a hora de começar mesmo", acrescentou, "não temos desculpa para não fazer isso".

Para gerar conjuntos genômicos de alta qualidade, a equipe do VGP está enfatizando as "leituras longas" em detrimento das "leituras curtas", o que significa que as tecnologias de sequenciamento que produzem partes mais extensas de dados genéticos contíguos serão favorecidas em comparação com aquelas que produzem dados mais curtos. Isso facilitará consideravelmente a montagem das sequências de DNA em cromossomos inteiros. Então, em vez de ter que trabalhar com um quebra-cabeça com milhões de peças, as leituras longas resultarão em um quebra-cabeça com milhares de peças.

Além disso, os pesquisadores se absterão de combinar cromossomos de macho e fêmea em um só genoma — uma prática comum que estava resultando em muitos erros. Em vez disso, a equipe vai montar tanto o DNA paternal e maternal de indivíduos em um processo conhecido como faseamento. Como disse Gene Myers, membro da equipe do VGP e pesquisador principal no Instituto Max Planck de Biologia Celular Molecular e Genética, cada espécie será um negócio "único", o que significa que a qualidade das sequências será tão boa que o trabalho não precisará ser repetido no futuro. Dessa maneira, "podemos seguir em frente com a ciência", afirmou.

Em termos de processo, os pesquisadores vão construir sequências de longa leitura com uma montagem inicial de pedaços de cromossomo chamados de "contigs". Esses pedaços serão juntados para criar pedaços ainda maiores, chamados de "scaffolds", que, por sua vez, serão ligados a outros para criar montagens ainda maiores, até chegar a cromossomos de tamanho completo. Mapas ópticos de DNA e algoritmos de computador vão ajudar no processo, garantindo a ordem sequencial adequada e sinalizando quaisquer erros estruturais.

"Os avanços em sequenciamento de leitura longa e tecnologias de scaffolding de longo alcance estão revolucionando do zero o sequenciamento de DNA", disse Myers. "Depois de um hiato de dez anos, essa tendência me inspirou a voltar para a montagem de genoma, já que acredito que, em última instância, seremos capazes de produzir reconstruções genômicas quase perfeitas, telômero a telômero. E se as tendências de custo atuais continuarem, isso sairá por menos de US$ 1 mil em média por espécie vertebrada, drasticamente alterando o panorama da genômica."

De fato, não faz muito tempo que custava milhões de dólares e anos de esforço para completar o genoma de um único animal. Novas tecnologias de sequenciamento poderão em breve possibilitar a criação de um genoma inteiro em uma única semana, disse Adam Phillippy, executivo do G10K e chefe do Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano do NIH. Agora, custa cerca de US$ 30 mil para sequenciar o DNA de uma nova espécie pela primeira vez.
As novas sequências serão armazenadas e disponibilizadas publicamente no banco de dados da Genome Ark, uma biblioteca de acesso aberto digital de genomas. Os patrocinadores corporativos DNAnexus e Amazon Web "têm sido fundamentais para fazer esse projeto decolar", disse Phillippy.

"Esse projeto é estranho e escandaloso — mas é viável e inevitável", disse Harris Lewin, membro da equipe VGP da Universidade da Califórnia em Davis, em um comunicado à imprensa.

Serão necessários cerca de US$ 600 milhões para completar todas as fases do VGP, segundo um comunicado de imprensa do G10K. Para financiar o projeto, o G10K está conseguindo dinheiro de instituições privadas e patrocinadores corporativos. Mas o consórcio também está fazendo crowdfunding, tendo coletado já US$ 2,5 milhões dos US$ 6 milhões necessários para a primeira fase do projeto (que vai envolver o sequenciamento de pelo menos um indivíduo de todas as 260 ordens de vertebrados existentes).

Hipérboles à parte, esse é um dos projetos mais ambiciosos que vemos em um bom tempo, rivalizando com o Human Genome Project (HGP), o Human Connectome Project (um esforço corrente para mapear todas as conexões do cérebro humano) e o projeto-irmão do VGP, o Earth BioGenome Project (EGP), que foi anunciado neste ano. O objetivo do EGP é sequenciar todos os eucariotos (existem cerca de 8,7 milhões de espécies no planeta), em um custo estimado de US$ 4,7 bilhões. Em e-mail ao Gizmodo, um porta-voz do G10K disse que o EGP vai funcionar como um corpo de coordenação, e os genomas de vertebrados do VGP serão contribuídos para o esforço geral de eliminar a replicação de trabalho.

Nenhum prazo foi dado para o projeto VGP, mas, como o HGP mostrou, um começo devagar não é necessariamente reflexo do ritmo geral de um projeto. À medida que o tempo passa e as tecnologias e técnicas melhoram, os pesquisadores do VGP devem começar a ver retornos acelerados, tanto em termos de velocidade quanto de redução de custos. Quando ele estiver completo, teremos um repositório notável à nossa disposição, um que deixaria Noé orgulhoso. 

FONTE: MSN Notícias - 16/09/18

TNF: Segunda-feira, 17/09/18 - 06h11min. 

 




 

SERVIÇOS DE RADIODIFUSÃO :

 

TELEVISÃO(TV): É a modalidade de serviço de radiodifusão destinado à transmissão de sons e imagens, por ondas radioelétricas. A televisão

digital é a tecnologia que utiliza transmissão, recepção e processamento digitais, podendo exibir programas por meio de equipamento digital ou

de aparelho analógico acoplado a uma Unidade Receptora Decodificadora (URD);  

FREQUÊNCIA MODULADA(FM): É a modalidade de serviço de radiodifusão sonora que opera na faixa de 87,8 MHz a 108 MHz, com modulação em

frequência;

RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA(RADCOM): É a modalidade de serviço de radiodifusão sonora em Frequência Modulada operado em baixa

potência e com cobertura restrita, outorgado a fundações e associações comunitárias, sem fins lucrativos, com sede na localidade de prestação do

serviço;  

ONDA MÉDIA(OM): É a modalidade de serviço de radiodifusão sonora que opera nas faixas de 525 KHz. a 1.605 KHz e 1.605 KHz a 1.705 KHz, com modulação em amplitude;   

ONDA CURTA(OC): É a modalidade de serviço de radiodifusão sonora que opera nas faixas de 5.950 kHz a 6.200 kHz, 9.500 kHz a 9.775 kHz,

11.700 kHz a 11.975 kHz, 15.100 kHz a 15.450 kHz, 17.700 kHz a 17.900 kHz, 21.450 kHz a 21.750 kHz e 25.600 kHz a 26.100 kHz, com modulação em amplitude;  

ONDA TROPICAL(OT):  É a modalidade de serviço de radiodifusão sonora que opera nas faixas de 2.300 kHz a 2.495 kHz, 3.200 kHz a 3.400 kHz,

4.750 kHz a 4.995 kHz e 5.005 kHz a 5.060 kHz, com modulação em amplitude;  

ANCILARES DE TV:   

RETRANSMISSÃO DE TELEVISÃO(RTV): É a modalidade de serviço destinado a retransmitir, de forma simultânea, os sinais de estação geradora

de televisão para a recepção livre e gratuita pelo público em geral;   

REPETIÇÃO DE TV: É a modalidade de serviço destinado ao transporte de sinais de sons e imagens oriundos de uma estação geradora de televisão

para estações repetidoras ou retransmissoras ou, ainda, para outra estação geradora de televisão, cuja programação pertença à mesma rede;  

SERVIÇOS AUXILIARES DE RADIODIFUSÃO E CORRELATOS(SARC): São aqueles executados pelas concessionárias ou permissionárias de

serviços de radiodifusão para realizar reportagens externas, ligações entre estúdios e transmissores das estações, utilizando inclusive transceptores

portáteis.  São considerados correlatos ao serviço auxiliar de radiodifusão os enlaces-rádio destinados a apoiar a execução dos serviços de

radiodifusão tais como comunicação de ordens internas, telecomando e telemedição.   

RETRANSMISSORES AUXILIÁRES: As entidades executantes do Serviço de Radiodifusão de Sons e Imagens - TV e de Retransmissão de

Televisão - RTV, em tecnologia digital, poderão instalar estações retransmissoras auxiliares para cobertura de áreas de sombra contidas em seu

contorno de serviço, sendo seu uso regulamentado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. A Portaria nº 925, de 22 de

agosto de 2014, tal como a Portaria nº 932, de 22 de agosto de 2014, disciplinou que cabe à Anatel a aprovação do projeto de instalação e uso de

equipamentos referentes aos retransmissores auxiliares, tal como as providências para registro dos dados das retransmissoras auxiliares, para fins

de cobrança da Taxa de Fiscalização da Instalação - TFI e expedição da Licença para Funcionamento de Estação, que será disponibilizada após a

comprovação do recolhimento da referida Taxa.

Confira o procedimento para submeter seu projeto técnico e obter a Licença para Funcionamento de Estação.   

Com a entrada em operação do Sistema de Controle de Radiodifusão pela plataforma do Mosaico, a maior parte das demandas são controladas

diretamente pelo interessado, o que torna a análise mais célere e automatizada, evitando a necessidade de se aguardar a conclusão de processos

não relacionados tratados por ordem de chegada.

FONTE: Portal da ANATEL - Publicado: Sexta, 06 de Fevereiro de 2015, 17h51

Última atualização em Terça, 28 de Março de 2017, 12h05 | Acessos: 98098

TNF: Sábado, 22/09/18 - 10h45min.

 




 

MERCADO IMOBILIÁRIO INOVA EM TREINAMENTO 

PARA CORRETORES USANDO GAMIFICATION.

MAIOR FRANQUIA IMOBILIÁRIA DO MUNDO

CAPACITA FORÇA DE VENDAS NO BRASIL

POR MEIO DE APLICATIVO EM FORMATO DE JOGO.

 

Gamification - ou "gamificação" - vem da palavra em inglês game e é uma técnica que utiliza elementos de jogos em outras atividades para aumentar a motivação. O termo começou a ser amplamente utilizado no início dos anos 2000 e hoje já possui uma série de aplicações em diversos setores devido aos seus bons resultados. Uma pesquisa publicada na Frontiers in Human Neuroscience mostrou os efeitos dos jogos eletrônicos no cérebro e um dos benefícios de destaque foi justamente o elevado grau de atenção que os usuários atingiam em comparação a outros meios.

 

Foto: Fonte: Play2sell / DINO
Por esse motivo, o uso da gamificação tornou-se uma grande tendência. Um estudo feito pelo Institute of Electrical and Electronics Engineers prevê que, até o ano de 2020, cerca de 85% das atividades cotidianas possivelmente terão também técnicas utilizadas em jogos. No Brasil, vários segmentos já estão utilizando esses elementos para aumentar o engajamento em determinadas tarefas. E o retorno tem sido muito positivo. Dados da FGV mostram que a gamificação pode aumentar em até 20% a produtividade dos times. 
  
De olho nessa tendência, a RE/MAX, que integra a maior rede de franquias imobiliárias em número de transações mundiais, investiu na solução aqui no Brasil. A empresa acaba de inovar no treinamento para os corretores de imóveis, que somam mais de 1,7 mil no país, e lançou o aplicativo MAX PLAY, desenvolvido pela startup Play2sell, especializada em apps para capacitação de times de vendas utilizando técnicas de gamificação para aumentar o engajamento e a produtividade.

De acordo com o presidente da RE/MAX no Brasil, Peixoto Accyoli, a rede já conta com a Universidade RE/MAX e clubes para incentivar a força de vendas, mas ele viu na gamificação o elemento necessário para melhorar ainda mais a qualificação dos profissionais e parceiros da empresa. "Temos conteúdos muito bons em nossos treinamentos, presenciais e a distância, mas percebemos que precisávamos de um elemento a mais para motivar os corretores a realizar essas capacitações que são tão importantes para a performance. Com o novo app, o corretor pode aprender de uma forma divertida. Ele compete de uma maneira saudável com os outros corretores e também acompanha seus resultados", explica.

O CEO da Play2sell, Felipe dos Santos, explica outras vantagens do aplicativo. "As pessoas são muito estimuladas por desafios e recompensas, alguns dos principais elementos dos jogos. E, além da gamificação, trabalhamos os conceitos de mobile learning, que é aprender com o celular, ou seja, a qualquer momento e de qualquer lugar; de micro-aprendizagem, priorizar o que é mais importante no conteúdo para não haver perda de tempo; e storytelling, que nada mais é do que passar a informação por meio de histórias, o que aumenta a memorização", diz.

Ele conta que os resultados da implantação do app em empresas do mercado imobiliário têm sido um sucesso. "Percebemos que os corretores ficam muito mais engajados nos treinamentos e o feedback tem sido ótimo. Vários deles já nos disseram que retém muito mais as informações e até mesmo que lembram das histórias e das dicas passadas no game durante um atendimento. Esse é exatamente nosso objetivo", comemora Santos.

O aplicativo MAX PLAY foi desenvolvido exclusivamente para a RE/MAX, mas o app Play2sell é aberto e está disponível nas versões iOS e Android para baixar pelo celular. O site é www.p2s.me.

"A RE/MAX sempre foi pioneira no mercado e levanta a bandeira da importância da capacitação da equipe. Buscamos inovar sempre nas ferramentas e estamos bastante satisfeitos com a implantação dessa novidade para a rede no Brasil", completa Peixoto.

 

FONTE: Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra - 21/AGO/2018 - 17h35min.

TNF: Terça-feira, 21/08/18 - 23h32min. 

 




 

RÁDIO DIFUSÃO COMUNITÁRIA:

AUMENTO DA POTÊNCIA DE TRANSMISSÃO DE

RÁDIOS COMUNITÁRIAS ESTÁ NA PAUTA DO PLENÁRIO.   

 

Segundo Hélio José, o aumento da potência é necessário devido à grande diversidade geográfica do Brasil. Ele argumenta que 25 watts são insuficientes para operação nas áreas de população esparsa, particularmente na zona rural. A ideia é viabilizar o serviço em regiões nas quais a cobertura de uma única comunidade, com moradias dispersas, exige alcance maior que o atualmente estabelecido.

Cobertura

A atual potência atinge até um quilômetro de raio de cobertura, limitando e restringindo o alcance da rádio, muitas vezes menor do que sua comunidade/público potencial, como frisou o senador Waldemir Moka (MDB-MS), relator substituto do projeto na sua passagem pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT).

A mudança vem recebendo apoio de senadores e é defendida pela Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço). Em discurso no Plenário, Hélio José rebateu críticas ao projeto, entre elas a comparação das rádios comunitárias a rádios piratas. Para ele, a comparação é injusta porque uma rádio ilegal não tem nenhum limite e nem autorização para funcionar.

— Rádio pirata transmite o que quiser, onde quiser, como quiser e com o interesse que tiver, contanto que não seja alcançada pelo poder público. As rádios piratas são a antítese perfeita das rádios comunitárias — disse.

A proposta também foi defendida pelos senadores Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e Gleisi Hoffmann (PT-PR).

- Nós devemos isso às rádios comunitárias – disse Gleisi.

No interior do interior do meu estado do Pará, quem está lá levando informação, conhecimento e cultura são as rádios comunitárias – afirmou Flexa.

O senador acrescentou que o PLS autoriza o aumento da potência para até 300w, mas quem vai definir a potência que cada uma das rádios será a Anatel, que também não permitirá sobreposição de sinais.

Canais

O projeto ainda aumenta de um para três os canais específicos na faixa de frequência para as rádios comunitárias em frequência modulada. Hélio José diz que, com o desenvolvimento das rádios comunitárias pelo país, a limitação de um canal prevista na legislação (Lei 9.612/1998) inviabiliza, na prática, a operação das rádios em muitos locais, especialmente nas cidades mais densamente povoadas, nas quais operam simultaneamente diversas rádios.

O parecer da CCT explica que a previsão atual de um único canal, em todo o território nacional, para a execução do serviço, tende a provocar interferências entre sinais de rádios comunitárias que operam em comunidades adjacentes, já que utilizam, simultaneamente, a mesma frequência. Com mais canais disponíveis, a interferência seria minimizada.

A previsão é de que a lei, se aprovada, entre em vigor 45 dias depois de ser sancionada.

 

INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA SENADO:  Redação | 29/06/2018, 16h36min. - ATUALIZADO EM 29/06/2018, 17h08min.

TNF: Sexta-feira, 29/06/18 - 21h53min.

 




 

CHROMECAST TEM FALHA QUE EXPÕE

LOCALIZAÇÃO DO USUÁRIO.

GOOGLE PLANEJA LANÇAR UMA ATUALIZAÇÃO

DE SEGURANÇA PARA CORRIGIR ERRO.

 

© DR

Uma falha de segurança no acessório para TV Chromecast e no alto-falante inteligente Google Home acabou por revelar a localização do usuário a partir do wi-fi da residência. Segundo o UOL, Craig Young, pesquisador da firma de segurança "Tripwire", confirmou a informação ao site "Krebs on Security". 

O Google, no entanto, planeja lançar uma atualização de segurança nas próximas semanas para corrigir a falha.  De acordo com o site, esse bug pode ajudar os golpistas a criar ataques de "phishing" mais realistas.

FONTE: Notícias ao Minuto-19/06/18

TNF: Terça-feira, 19/06/18-17h08min.

 




 

 

ENFRENTAMENTO AS FAKES NEWS:

Frente parlamentar mista lançada nesta quarta

visa o enfrentamento às fake news.

 

219 deputados e 12 senadores lançaram (23) a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento às Fake News com o objetivo de aprovar medidas ainda neste ano, preferencialmente antes das eleições de outubro. O coordenador da frente, deputado Márcio Marinho (PRB-BA), disse que serão analisados os projetos que tratam do tema e realizados debates com especialistas.  Márcio Marinho disse que precisa haver alguma punição para quem cria e divulga notícias falsas.

 

Lançamento da Frente
Deputados e senadores pretendem analisar propostas que tratam
do tema e realizar debates com especialistas
IMAGEM/CRÉDITOS: Venícios Loures/Câmara

"Todos sabem o quanto as pessoas, instituições, empresas estão vulneráveis a essas falsas notícias. E o objetivo da frente é trazer a essa Casa esse debate importantíssimo para a sociedade. Ninguém mais aguenta conviver com essas notícias falsas, a irresponsabilidade de alguns setores que acabam destruindo imagens e não tem como recuperar."

O deputado João Fernando Coutinho (Pros-PE) disse que a sociedade também pode atuar contra estas notícias:

"Agora é importante também que façamos uma campanha de levar a informação à população para que todo cidadão que receba uma notícia pelo Whatsapp, pelo Facebook, pelo Instagram, pelo Twitter, antes de retransmitir essa notícia, procure buscar outros meios de informação para saber a veracidade destes fatos."

Márcio Novaes, presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão, defendeu que as mudanças sejam feitas antes das eleições.

"Num ano eleitoral isso é muito grave, chega a ser perigoso. Portanto, fazemos essa provocação para que o Congresso trabalhe, pense e possa dar instrumentos para que essas desinformações não se propaguem com facilidade, ou, pelo menos, que haja responsabilização e punição adequadas. Porque a Constituição garante a liberdade de expressão e a manifestação de pensamento, mas ao mesmo tempo veda o anonimato."

O Tribunal Superior Eleitoral criou um conselho consultivo sobre Internet e Eleições para apurar a criação e a proliferação de notícias falsas relacionadas ao processo eleitoral.

FONTE: Agência Cãmara de Notícias - 23/05/18 - 20h36min.

T N F: Quarta-feira, 23/05/18 - 22h52min.

 




 

APLICATIVOS DE TRANSPORTES: 

Senadores aprovam urgência para proposta que muda

tributação de aplicativos de transporte.   

Da Redação da Agência Senado de Notícias | 23/05/2018, 20h55min.

 

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Ordem do dia.  Em discurso, à tribuna, senador Romero Jucá (PMDB-RR).  Mesa: senador Wilder Morais (DEM-GO); presidente do Senado, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE); senador Magno Malta (PR-ES).  Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Jonas Pereira/Agência Senado

Proposições legislativas: PLS 330/2013  E PLS 493/2017

O Plenário aprovou nesta quarta-feira (23) urgência para votação da proposta que muda as regras de tributação sobre os aplicativos de transporte de passageiros, como Uber, Cabify, 99 Pop e similares. A aprovação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 493/2017 Complementar foi um compromisso assumido pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira, durante a XXI Marcha dos Prefeitos a Brasília. 

De autoria do senador Airton Sandoval (MDB-SP), o projeto altera a dinâmica do recolhimento do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), de competência dos municípios. Conforme a proposição, o tributo será cobrado pelo município do local do embarque do usuário e não onde está sediada a empresa de tecnologia, como ocorre atualmente. O autor alega que a intenção é distribuir mais equitativamente entre os municípios o produto da arrecadação do ISS. 

Privacidade de dados

Também foi aprovada urgência para tramitação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 330/2013, do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), que estabelece regras de proteção de dados pessoais.

O texto define conceitos de dado pessoal e de dado pessoal sensível – relativo à orientação religiosa, política e sexual –, estabelece regras que se aplicam ao tratamento de informações, a direitos e deveres dos gestores e dos titulares. Trata ainda das infrações e penalidades a quem desrespeitar a norma, que é aplicável mesmo que a atividade seja realizada por pessoa jurídica sediada no exterior.  Os dois projetos devem constar na pauta da próxima sessão deliberativa.

TNF: Quarta-feira, 23/05/18 - 22h22min.

 




 

 

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PARA O PAÍS:

 

Câmara lança publicação sobre ensino

 

superior e desenvolvimento regional: 

 

O Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara dos Deputados (Cedes) lançará, na próxima terça-feira (10), a publicação "Instituições de Ensino Superior e Desenvolvimento Regional: potencialidades e desafios", que tem como relator o deputado federal Vitor Lippi (PSDB-SP).

O estudo propõe uma Política Nacional de Desenvolvimento Territorial para o país, com as instituições de ensino superior como protagonistas. O trabalho durou cerca de dois anos e contou com a colaboração de mais de trinta entidades do poder público, da iniciativa privada e da sociedade civil.

A ideia defendida pelo estudo é criar Centros de Desenvolvimento Regional nas universidades, com a missão de identificar as potencialidades de cada região e articular atores para a elaboração de planos estratégicos de desenvolvimento, com impactos sociais, econômicos e ambientais positivos, aproximando a academia dos poderes públicos locais e da comunidade.    Hora e local: O lançamento será às 17h30, no Salão Nobre da Câmara.  

 

FONTE: Agência Câmara de Notícias-06/04/18

TNF: Sábado, 07/04/18 - 13h53 

 




 

CUIDADO !

Aplicativo espiona com quem você está falando no WhatsApp.

 

'ChatWatch' analisa os dados públicos dos usuários do mensageiro. 

 

CRÉDITOS: © Tom Holmes / Unsplash 

 

Um novo aplicativo chamado ChatWatch promete monitorar a atividade de seus amigos, familiares ou funcionários no WhatsApp.

O programa analisa os dados públicos dos usuários do WhatsApp, tais como a "última conexão" e o indicador "em linha", para gravar históricos e criar gráficos de uso do aplicativo.

Dessa forma, é possível saber as horas exatas em que uma pessoa esteve online ao longo do dia e o tempo total em que ela esteve conectada.

O aplicativo também permite comparar dados de diferentes usuários para descobrir a probabilidade de essas pessoas estarem conversando umas com as outras.

Outra ferramenta do ChatWatch monitora os hábitos de sono dos usuários do WhatsApp, ou seja, com base nas horas em que a pessoa está on-line, o aplicativo estima a hora em que foi dormir e quanto tempo de sono ela teve.

De acordo com a página oficial do aplicativo, o ChatWatch pode ser usado para descobrir se seus funcionários estão conversando durante as horas de serviço, se seu filho está acordando a tempo de ir para faculdade e até mesmo estimar se seu parceiro saiu com amigos na noite passada.

Uma das maneiras de "se proteger" do aplicativo-espião é modificar as configurações de privacidade do WhatsApp e tornar privadas as informações sobre a "última conexão". O indicador "online", no entanto, não pode ser desativado. Com informações do Sputnik 

 

FONTE: Notícias ao Minuto/TECH - 01/04/18 

TNF: Domingo, 1º de Abril de 2018 - 12h06min.  

 




 

 

 

 

 

 

Pesquisa Revela que o Álcool Causa Demência Precoce:  

Pesquisadores analisaram mais de 1 milhão

de pessoas diagnosticadas com  a doença

e  concluíram que o álcool foi o principal fator de risco evitável. 

 

CRÉDITOS: Naschy/iStock 

Não é novidade que álcool em excesso não é uma boa ideia. Exagerar na dose pode causar cirrose, hepatite e até problemas cardíacos. E, segundo um estudo realizado na França e publicado no jornal The Lancet Public Health, você agora tem mais uma razão para recusar um drink: evitar a demência.

Os pesquisadores observaram mais de 1 milhão de adultos diagnosticados com demência e concluíram que o abuso de álcool foi o fator de risco evitável mais influente para o início de todos os tipos de demência. No caso de demência de início precoce, aquela que ocorre antes dos 65 anos, o caso foi ainda mais grave, cerca de 57% do casos estavam relacionados a problemas com álcool.

Além disso, de todos os pacientes acompanhados, 18% eram alcoólatras.

A pesquisa durou cinco anos e mostrou que, no total, pessoas que consomem álcool em excesso possuem três vezes mais chances de desenvolver algum tipo de demência, incluindo Alzheimer. Acredita-se que uma das principais causas é o efeito neurotóxico direto da bebida que leva a um dano cerebral permanente.

Com o resultado, os autores do estudo sugerem que medidas são necessárias para a redução do consumo de bebidas no mundo, como aumento de impostos, proibição da publicidade do álcool, junto com o diagnostico e tratamento precoce do alcoolismo.

Ainda resta descobrir se essa é uma associação direta ou apenas um dos fatores entre muitos. Afinal, pessoas com problemas com álcool também têm maior tendência a fumar, levar vidas sedentárias e ter depressão, características associadas à doença. Também ainda não ficou clara a quantidade exata e frequência com que os entrevistados consumiam bebidas alcoólicas.

Se você bebe moderadamente, não há muito com o que se preocupar. Segundo dados do governo britânico, o recomendado é que não ultrapassemos a marca de 14 unidades de álcool por semana, sendo que “unidade” equivale a 10 mililitros de álcool puro. Isso dá quase dez latas de cerveja ou sete taças de vinho. Não é pouco.

Ainda não há maneiras de prevenir completamente a demência. O recomendado é que, além de beber com moderação, você permaneça física e mentalmente ativo, tenha uma dieta saudável e evite o sobrepeso. 

FONTE: Superinteressante

TNF: Domingo, 11/03/18 - 11h10min.  

 




 

O que é Startup:

 Startup significa o ato de começar algo, normalmente relacionado

com companhias e empresas que estão no início

de suas atividades e que buscam explorar

atividades inovadoras no mercado.

Empresas startup são jovens e buscam a inovação em qualquer área ou ramo de atividade, procurando desenvolver um modelo de negócio escalável e que seja repetível.

Um modelo de negócio é a forma como a empresa gera valor para os clientes. Um modelo escalável e repetível significa que, com o mesmo modelo econômico, a empresa vai atingir um grande número de clientes e gerar lucros em pouco tempo, sem haver um aumento significativo dos custos.

O termo startup, para designar empresas recém-criadas e rentáveis, começou a ser popularizado nos anos 1990, quando houve a primeira grande "bolha da internet". Muitos empreendedores com ideias inovadoras e promissoras, principalmente associadas à tecnologia, encontraram financiamento para os seus projetos, que se mostraram extremamente lucrativos e sustentáveis.

Naquele período, grande parte da explosão de empresas startup surgiu no Vale do Silício (Silicon Valley), uma região da Califórnia, Estados Unidos, de onde saíram empresas como Google, Apple Inc., Facebook, Yahoo!, Microsoft, entre outras.

Todas essas empresas são exemplos de startup que hoje estão fortemente solidificadas e são líderes nos seus setores de atuação no mercado.

Contudo, os empreendedores devem ter em mente que a fase inicial de uma startup é sempre marcada por um cenário de incertezas. Algumas ideias aparentemente rentáveis podem se revelar inaplicáveis.

Startup no Brasil

As primeiras empresas a seguir o modelo startup começaram a aparecer no Brasil no começo do século XXI, sendo que a partir de 2010 este ramo apresentou um crescimento vertiginoso, de acordo com dados da Associação Brasileira de Startups - ABStartups.

 

FONTE: Portal Significados

TNF: Quinta-feira, 22/02/18 - 23h08min. 

 

 










 

MARCO LEGAL:

Especialistas defendem marco legal

para startups em seminário na Câmara: 

 

Thiago Peixoto: Brasil perde startups para países vizinhos

IMEGEM/CRÉDITOS: Cléia Viana

Especialistas em tecnologia apoiaram nesta quinta-feira (22) a aprovação de um marco legal para as startups. O motivo, segundo eles, é que as leis atuais não se aplicam à velocidade inerente a cadeia produtiva dessas empresas, além de não garantirem segurança jurídica aos negócios da inovação.

Eles discutiram o tema no seminário “Revolução digital no Brasil: Tecnologia, Estado e Sociedade” promovido pela Frente Parlamentar Mista Economia Digital e Economia Colaborativa.

O primeiro passo seria definir em lei o conceito de startup e detalhar os diferenciais desse tipo de empresa, como a aplicação do lucro no próprio negócio. "A partir daí, o desafio é criar incentivos a investimentos, que hoje são vistos como de alto risco”, disse Rodrigo Afonso que dirige a Dínamo, uma organização da sociedade civil para a articulação de políticas públicas para startups. 

Mas ele ressalta que é preciso diferenciar as startups do mercado de ações, de forma a entender as novas empresas de tecnologias como geradora de empregos. “Os investimentos diretos na criação de empresas de startups geram imediatamente impostos de retorno porque estão investindo na linha de produção, estão contratando gente e gerando emprego”, afirmou.

Afonso informou que a ideia é apresentar, até o final de setembro, antes das eleições, uma proposta de marco legal para o setor com contribuições da sociedade civil. Segundo ele, a abertura para participação popular deverá ocorrer em agosto.

O pesquisador Ronaldo Lemos, por sua vez, alertou para a desvantagem do Brasil na disputa pela inovação, sobretudo diante de países vizinhos como Chile, Uruguai e Argentina que adotaram regras flexíveis.

“Há uma corrida global pela automação e inteligência artificial e não podemos deixar que essa corrida fique entre Estados Unidos e China”, destacou. Ele citou o caso da empresa mineira Kunumi que trabalha com soluções de tecnologia de inteligência artificial no setor de saúde e têm laboratório em parceria com o Hospital Sírio Libanês. 

Lemos, que participou da criação do marco civil da internet (Lei N° 12.965/14), sugeriu que o país adote o modelo da lei argentina que criou um novo tipo societário para enquadrar as empresas desse setor, conhecido como Indústria 4.0. Isso resolveria parte da burocracia para a abertura de empresas que, no Brasil, pode levar até 80 dias.
O presidente da Frente Parlamentar Economia Digital, deputado Thiago Peixoto (PSD-GO), acredita que uma nova lei vai favorecer o ambiente de negócios da inovação. "É muito comum em empresas de tecnologia a troca de sócios e investidores, mas temos uma legislação que é totalmente fechada. Hoje muitas empresas que nascem aqui vão para o Paraguai, Argentina e Uruguai”, disse.
 

 

FONTE: Agênica Cãmara de Notícias-22/02/18 - 19h35min. 

TNF: Quinta-feira, 22/02/18-23h04min. 

 

 




 

FECHANDO O CERCO CONTRA ROUBADORES:

Como usar o app espião que localiza

celular roubado e tira foto do bandido. 

 

O Cerberus antirroubo é um aplicativo de segurança que ajuda a identificar os ladrões do seu celular Android ou a recuperá-lo em caso de perda. Com período de teste gratuito, o programa traz funcionalidades especiais como fotografia remota com a câmera frontal e traseira do aparelho, compartilhamento de localização, bloqueio do dispositivo e até limpeza de arquivos pessoais. Tudo isso podendo ser executado à distância.

Se você está interessado em descobrir como o aplicativo funciona e como usá-lo para aumentar as suas chances de localizar o dispositivo, não deixe de conferir este guia completo do Olhar Digital. 

Embora o Cerberus seja uma ferramenta que ajude a recuperar um telefone celular, nenhum indivíduo deve agir por conta própria. Jamais vá, sozinho ou companhado, até o local indicado pelo aplicativo.AO RECEBER INFORMAÇÕES DA LOCALIZAÇÃO DO APARELHO, PASSE-AS PARA POLICIA E DEIXE ELA COMADAR O RESGATE.

O OLHAR DIGITAL, também repudia veementemente qualquer ato de violência que possa ser praticado pelo usuário do smartphone roubado. Afinal, vivemos em um Estado de Direito e com leis para punir a prática de crimes. Além disso, a pessoa que está com o aparelho pode não ter ciência do ocorrido. Por fim, vale sempre destacar: jamais compre um telefone sem nota fiscal, já que receptação de produtos roubados é crime.

COMO FUNCIONA:

Instale o CERBERUS ANTI ROUBO no seu smartphone Android;

Ao abrir o aplicativo pela primeira vez, será necessário conceder permissões. Toque no botão indicado para fazer isso;

Ao todo serão sete autorizações obrigatórias: acesso à câmera, contatos, localização, microfone, chamadas telefônicas, SMS, gerenciar arquivos;

O aplicativo pedirá também algumas autorizações opcionais voltadas para o melhor funcionamento das funções. São elas:

ATENÇÃO: 

O Android costuma encerrar aplicativos para poupar bateria. Para manter o Cerberus funcionando, acesse: Configurações > Bateria > Otimização de bateria > Cerberus > Não otimizar. É possível que o caminho seja diferente de acordo com a versão do Android e fabricante, mas outro caminho padrão costuma ser: Configurações > Apps > Botão de engrenagem > Otimização de bateria;

Toque no botão para abrir a tela onde a configuração será ativada. Ative a chavinha ao lado do Cerberus e volte para a tela do aplicativo; 

FONTE: Olhar Digital-28/01/18-13h00min.

TNF: Terça-feira, 30/01/18 - 13h00min.  

 











 

 SAÚDE INFANTIL: 

Defensores da saúde infantil querem

que Facebook encerre Messenger Kids.

 

Recentemente, o Facebook lançou o Messenger Kids, uma versão do seu serviço de mensagens voltado para crianças menores de 13 anos. A rede social descreve a ferramenta, que inclui uma seleção de filtros, emojis, adesivos e GIFs, como uma forma das crianças falarem com parentes e amigos.

 

 

A rede social ainda enfatizou que a plataforma não conta com anúncios ou conteúdo pago, além de que não venderia as informações dos usuários menores de idade para anunciantes. Porém, conforme relata o TechCrunch, defensores da saúde infantil acusam a empresa de usar a ferramenta como uma “porta de entrada” para a rede social, familiarizando as crianças com a plataforma e aumentando as chances de elas usarem o Facebook no futuro.

O grupo “Commercial-Free Childhood” reuniu cerca de 100 defensores e grupos de saúde infantil para assinar uma carta aberta pedindo ao CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, que encerre o serviço do Messenger Kids.

A carta afirma que a rede social é irresponsável em lançar uma plataforma voltada para crianças da pré-escola, sendo que há um aumento na preocupação de como as mídias sociais afetam os jovens.

 "As crianças mais novas simplesmente não estão prontas para ter contas em redes sociais", argumenta o grupo. "Elas não têm idade suficiente para navegar na complexidade dos relacionamentos online, que muitas vezes levam a mal-entendidos e conflitos, mesmo entre usuários mais maduros. Eles também não têm uma compreensão totalmente desenvolvida da privacidade, incluindo o que é apropriado compartilhar com os outros e quem tem acesso às suas conversas, fotos e vídeos ".

FONTE: Olhar Digital - 30/01/18 - 13hmin.

TNF: Terç-a-feira, 30/01/18 - 13h28min.